Ele pode trabalhar em empresas dos mais variados segmentos. Não importa o assunto, ele sempre vai achar uma forma de transformar determinada tarefa numa coisa mais inteligente. Essa talvez seja a missão básica do Analista de Sistemas. "Ele faz uma análise de dados e isso vai ser uma base pra ele gerar um sistema informatizado pra resolver qualquer problema dentro de uma empresa", explica Hamilton Viana, coordenador do curso de Análise de Sistemas da Fatec/SP.

O interesse por essa profissão é um dos maiores dentro do mercado de informática. Aqui, na Fatec, Faculdade de Tecnologia de São Paulo, uma escola pública, o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas é o mais procurado pelos vestibulandos: são cerca de 17 candidatos brigando por uma vaga no vestibular deste ano. E saiba que os jovens profissionais da área estão ganhando cada vez mais espaço nos cargos mais altos. "Cerca de 80% dos alunos já estão atuando na área, antes mesmo de se formar. E 93% dos formados estão empregados dentro de 1 ano", diz o professor.

Mas você deve se perguntar: o que realmente faz um Analista de Sistemas, qual a rotina dele? Ou o que esse profissional que não desgruda do computador precisa ter para se dar bem? "Ele precisa ter raciocínio lógico. Ele precisa ser vocacionado para trabalhar na área de informática. Não é qualquer um que pode assumir estas funções", afirma o professor Hamilton.

E como em quase tudo na área da informática, o setor de Análise de Sistemas está cheio de oportunidades para os profissionais capacitados. Em média, o salário de um recém-formado pode chegar a cerca de R$ 4.000, enquanto que um estagiário ganha por volta de R$ 1.500.